Sexta, 15 de Outubro de 2021 17:56
51 98419-1295
Dólar comercial R$ 5,46 -0.982%
Euro R$ 6,33 -0.965%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.987%
Bitcoin R$ 358.707,48 +7.848%
Bovespa 114.691,35 pontos +1.33%
Economia Economia

Santa Catarina entre as maiores economias do Brasil

Embora não seja um dos maiores em termos populacionais e territoriais, sem dúvida alguma é um dos mais importantes em termos econômicos.

24/04/2021 16h02
149
Por: Redação Sou Catarinense
Santa Catarina entre as maiores economias do Brasil

Com uma população de aproximadamente 7,2 milhões de habitantes, Santa Catarina é o décimo estado mais populoso do Brasil. Embora não seja um dos maiores em termos populacionais e territoriais, sem dúvida alguma é um dos mais importantes em termos econômicos. O estado tem a 6ª maior economia do país, sendo que seu Produto Interno Bruto (PIB) atingiu, em 2018, a impressionante marca de R$ 277,19 bilhões, ultrapassando o estado da Bahia, que, vale lembrar, tem o dobro de habitantes. Para se ter uma ideia do vigor econômico do Estado, cidades como Joinville, Itajaí e a capital Florianópolis estão entre os cinquenta municípios com o maior PIB do Brasil.

Um dos fatores que justificam esse bom posicionamento no cenário nacional é a grande diversidade de atividades econômicas, que estão organizadas e distribuídas em diferentes polos e regiões do Estado.

Na Região Metropolita de Florianópolis, que abrange outros oito municípios, as principais atividades econômicas envolvem tecnologia, turismo, serviços e construção civil. No ano de 2018, a Grande Florianópolis arrecadou R$ 41,8 bilhões, o que representa 15% do PIB do Estado.   Apenas no setor de tecnologia existem cerca de 600 empresas na capital, gerando R$ 1 bilhão de faturamento. Merecem também destaque o setor da construção civil, com seus grandes empreendimentos, e os diversos eventos, nacionais e internacionais, que são realizados anualmente na capital, recebendo turistas mesmo em épocas mais frias. 

Já no Vale do Itajaí, onde se localiza Blumenau, por exemplo, as maiores receitas são geradas pela indústria têxtil, de vestuário, naval e de tecnologia. É a região que mais contribui para o desenvolvimento de Santa Catarina, representando quase um terço (29.9%) de todo o PIB do Estado, ou seja, cerca de R$ 82,9 bilhões. Apenas a título de curiosidade, no setor têxtil, que é forte no Vale do Itajaí, Santa Catarina cresce mais do que o próprio Estado de São Paulo.  

Na região Norte do Estado, por sua vez, onde se situa Joinville, destaca-se o setor moveleiro. Em muitas cidades, como Canoinhas, Mafra e Três Barras, além de outras, há grande oferta de madeira, que é utilizada para a fabricação de móveis. A região é a segunda maior exportador de móveis do país e a primeira na produção de molduras. Outros setores importantes são o metalomecânico e o tecnológico. A região movimenta cerca de 21% da economia catarinense, isto é, mais de R$ 60 bilhões anualmente.

No Oeste, a indústria alimentícia é a principal fonte de receitas. Encabeçada pelo município de Chapecó, a região concentra inúmeras indústrias do setor, fornecendo produtos para outros estados brasileiros e também para outros países. O faturamento da região corresponde a 16,92% do PIB do Estado, cerca de R$ 46,9 bilhões.

A Região Serrana, por seu turno, é referência na produção de celulose, sendo considerada o maior produtor e exportador de papel do Brasil. Corresponde a 4,95% do PIB de Santa Catarina, com receita de 13,7 bilhões anuais. A indústria madeireira também é destaque na região.

Finalmente, no Sul, as principais atividades estão relacionadas a vestuário, principalmente calçados, onde se encontram centenas de pequenas, médias e grandes empresas produtoras. Na região também se produz cerâmica e plástico. O Sul do estado é responsável por 11,19% do PIB de Santa Catarina, cerca de R$ 31 bilhões. 

Além das atividades acima relatadas, que são específicas de cada região, é preciso destacar a importância do turismo, que abrange todo o Estado, de norte a sul e de leste a oeste. Apenas esse setor é responsável por R$ 33 bilhões no ano de 2019, de acordo com a Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo em Santa Catarina). 

Como se pode notar, Santa Catarina é um estado muito bem distribuído em termos industriais. Em cada uma das seis mesorregiões citadas acima é possível encontrar uma variada gama de atividades, que vão desde o turismo até a alta tecnologia. É por esse motivo que o estado se destaca como uma das principais economias do Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.